quarta-feira, maio 20, 2015

Meu Parto Normal - pate 1

Foi numa segunda, 23:27 pm, 38 semanas e 3 dias de gravidez. Senti uma grande pancada na barriga, como se meu filho tivesse dado um chute bem forte. Um liquido começou a sair pela vagina enquanto eu ainda estava deitada e uma dor forte na parte inferior da barriga veio... e foi embora.

Sera que foi a bolsa que rompeu? Me levantei, a cama estava seca, fui ao banheiro e nenhum liquido saiu novamente. O absorvente noturno que havia colocado para dormir estava completamente molhado. (estava preocupada pois me repetiram muito que eu teria que ver a cor e o cheiro do liquido e avisar pra obstetra, então dormi com absorvente para não perder a oportunidade). O liquido não tinha cor, não tinha cheiro, não era pipi....

Acordei meu marido:
_ Amor, esta na hora!
_ Hora de que?
_ Seu filho vai nascer...
_ Huh?

Ficamos em duvida, se era realmente a hora ou não. Ligamos para a obstetra e ela não atendia. Decidimos ir pra maternidade.

Tomei banho, pegamos as bolsas, uma toalha para forrar o banco do carro, pegamos o barco, o carro e 00:30 estávamos na maternidade.

Dei entrada na emergência e ao me levantar da recepção.... o liquido desceu completamente. Um casal presenciou aquela água toda descendo pela minhas pernas no hall da maternidade e ficou surpreso... "Esta na hora!" 

Mediram a pressão, fizeram o toque e a cada vez que me movimentada 1L de liquido saia de mim e sujava todo o trajeto que eu fazia entre as diferentes salas. Eu morria de rir cada vez que isso acontecia!!! =)

Me colocaram em uma salinha para medir o batimento cardíaco do bebe e a pressão das contrações. Durou uns 30 - 60 min e foi o momento que as contrações começaram. Vinham forte, muito forte, de 3 em 3 min. Eu sempre imaginei que no inicio seria algo com 1h entre contrações (#soquenao). A cada 3 min uma dor horrível saia da minha lombar e me pressionava todos os músculos na região da bacia. E uma dor tão incomoda, que nenhuma posição era confortável ou a aliviava. A vontade é realmente de gritar e chorar....

Umas 2:30 am fui para o quarto, fiquei la na cama tentando encontrar uma posição que aliviasse as dores... nada. A obstetra chegou e me sugeriu uma ducha quente... Realmente a água quente aliviava, mas a água ficava variando entre fria e quente e isso me frustava muito. Fiquei 1h na ducha... Depois perguntei aonde estava o maldito anestesista! =) Ele é, sem duvida, a pessoa que você mais deseja ver (depois do seu bebe) durante o parto! =)

As 4:00 am fui pra sala de parto.....

quarta-feira, fevereiro 18, 2015

Meus 2 primeiros trimestres de gravidez

Estou na minha primeira gravidez e assim como todas mães de primeira viagem, eu não sabia muito bem o que esperar. Alias, parece que para uma mesma mulher a gravidez pode ser bem diferente de um filho para outro. Certo?

Segue abaixo como foi minha evolução mês a mês para os dois primeiros trimestres de gravidez:

Primeiro mês:
Eu não sabia que estava gravida e entrei de férias, Bonito, Jalapão e Boipeba. Comi muito, como em qualquer periodo de férias. Bebi muito. Fiz muitas atividades fisicas (flutuação, caminhada, caiaque, etc). Muito sol, praia, rio e cachoeira. Não senti absolutamente nada que me indicasse uma possivel gravidez.

Segundo mês:
Descobri que estava gravida com 6 semanas. Continuava sem sentir nenhum "sintoma". A mestruação não vinha, fiz o teste de farmacia e voila



Comecei a tomar acido folico, parei de beber e voltei pra nutricionista. Parei de comer salada na rua, parei de tomar café, parei com comida japonesa, frios e açucar (uso somente de sucralose). No finalzinho do 2 mês, comecei a sentir muito, muito sono, a qualquer hora do dia.

Terceiro mês:
O terceiro mês foi muito sonolento, do inicio ao fim, principalmente apos ao almoço. Como estava no trabalho, eu não podia dormir, então vinha aquela dor de cabeça danada, que não passava por nada. Eu minimizei muito o uso de medicamentos, tomava dipirona, mas realmente não adiantava. Chegando em casa eu ia direto pra cama... 20h30. =) Meus seios incharam muito e com isso comecei a sentir dores nas costas, na altura dos seios. Informei oficialmente aos amigos e no trabalho sobre a gravidez. O resultado da toxoplasmose saiu e, sim eu tinha anticorpos, então pude voltar a comer salada e japonês. Tomando cuidado para ir somente em locais de confiança. No terceiro mês também foi o mês do enjôo. Eu ficava enjoada quase todos os dias, 1 vez por dia, mas tomava vonau flash (recomendado pela ginecologista) e o enjôo passava imediatamente, santo remédio. Nunca vomitei. Durante o terceiro mês tive muita prisão de ventre, que foi controlada com caminhadas e alimentação rica em fibras (arroz, macarrão e pão integral, zero banana, maça com casca, etc etc).



Quarto mês:
Fiz a translucência nucal e tudo estava normal. Descobrimos que o bebê era um menino. O enjôo passou, o sono passou e eu estava me sentido muitissimo bem, obrigada! =) Comecei a fazer pilates (2 vezes por semana) e a caminhar na praia (quando conseguia). As dores nas costas continuavam, apesar do esforço. Mudei de obstetra e a nova é otima! Comecei a tomar AAS 100mg diariamente para prevenir o risco de pré-eclampsia (recomendado pela obstetra).

Quinto mês:
Periodo de férias! Fomos para Colômbia. O vôo foi tranquilo, a estadia muito boa. Comecei porém a sentir dores na lombar e dores nas pernas quando caminhava mais de 30 a 60 min. A dor na lombar infelizmente so passava depois de uma noite bem dormida, fazia exercicios do pilates, melhorava um pouquinho, mas continuava doendo muito. Com isso tive que ficar muito em repouso durante as férias. As dores nas costas na altura dos seios passaram. Graças a Deus!!!! Decidimos o nome do bebê. Fiz teste de curva glicêmica, medição de tamanho do utero, ultrassom morfologico e tudo estava bem! Theo é muito ativo e se mexe muito! Minha barriga cresceu horrores!!! Durante a estadia na Colombia senti umas dores fortes na barriga, entrei em pânico durante algumas horas e so depois fui descobrir que era estava com uma diarreia braba. =) Comecei a não dormir bem, acordo com frequência e entre 3h30 - 5h da manhã eu acordava e não conseguia mais dormir. Comecei também a sentir dormência e caimbra na perna direita (perna que fiz remoção de safena faz 2 anos) durante as noites.Ja quase com 6 meses, o meu pé direito (perna que fiz remoção de safena) começou a inchar um pouco no final do dia. Mas tudo continua otimo! Até então, nenhum problema que me impeça de ter uma vida normal. Escolhemos a cor do quarto de nosso filho (krypton da Sherwing Willians) e começamos a pinta-lo.

Hoje estou n sexto mês e contarei em breve os acontecimentos deste periodo!

terça-feira, fevereiro 17, 2015

Caminhando com Tintim

Ontem tive o prazer de assitir ao video de Genifer Gerhardt sobre um pedacinho da rotina de seu filho Valentim e esse video me deixou muito emocionada.

A Genifer foi uma mãe muito feliz ao deixar o filho viver e dar a ele liberdade de descobrir o mundo com seus proprios olhos, cheios de espontaneidade e curiosidade.

Tintim me mostrou que nos temos tanto a aprender com nossos filhos quanto a ensina-los, ele me mostrou que é importante não podar a espontaneidade, as vontades e personalidade de nossos filhos.

Que bonito seria o mundo aonde somos amigos de moradores de rua, aonde recolocamos as pedras que sairam da calçada e aonde brincamos com gatinhos todos os dias no caminho do trabalho.

Parabens a esta mamãe maravilhosa e seu filhinho que me ensinou tanto em menos de 5 minutos.

quarta-feira, fevereiro 04, 2015

Mega Gestante e Bebê

Fazem anos que eu vejo os enormes outdoors da feira Mega Gestante e Bebê no Rio Centro, aqui no Rio. Porém, como nunca fui mãe, obviamente nunca fui a feira.

Ontem porém, foi a primeira oportunidade. Não que eu estivesse muuuuuito empolgada para ir, mas como até então eu não tinha comprado nada - NA-DA - para o bebê, achei que era o momento de enfrentar meus medos. Feira lotada, la vou eu!

Minha estratégia foi:
- nada de moveis - serão de segunda mão
- nada de roupas - tinha muita opção, meio cafona, mas mega barato, porém estava sem paciência
- nada de fraldas - deixo para o cha de fraldas
- nada de carrinho - ainda não decidi o que quero
- nada de essenciais como mamadeira, chupeta e etc - não sabia se seriam autenticos

Queria focar somente naquelas coisinhas uteis do cotiadiano: fraldas de pano, toalha, lençol, rolinho de dormir, etc.

E foi exatamente o que eu fiz. 1h30 de feira e o resultado foi:
- 8 pares de meia bem baratinhos
- 2 babadores fofissimos da Maria Pretinha
- 1 segura nenê para dormir (esse aqui)
- 1 tapetinho de brincar super fashion da DMiranda
- 2 toalhas lindas da Ora! Carambola
- 2 conjuntos de lençol, coberta e fronhas mega descolados da Ora! Carambola
- 10 fraldinhas de pano da cremer
- 1 prendedor de chupeta MAM
- 1 capa para caderneta de vacinação bem original da DMiranda
- 2 pares de luvas bem baratinhos

A conta saiu uma facada! Pelo menos ao meu gosto, mas hoje me sinto menos estressada na corrida contra o tempo e me sinto mais proxima do meu bebê.

E vocês, qual o bom plano / o achado da feira?

sábado, janeiro 24, 2015

A Vida Secreta dos Bebês

O documentario "A Vida Secreta dos Bebês" esta sendo exibido no Fantastico e amanhã sera o ultimo episodio. Como eu não tenho TV, assisti o video pela internet no Netflix.

O documentario é de 45min e é muito interessante, descobri coisas sobre bebês que nunca havia imaginado e estou doida para ver isso tudo acontecer com nosso bebê que esta pra chegar!

Alem disso, parece que o Fantastico tem cortado alguns pedaços do documentario original, entao recomendo a todos dar uma olhadinha na versão original.

Para encontra-lo é so procurar por "Secret Life of Babies" no Netflix ou clicar aqui.


segunda-feira, janeiro 05, 2015

La famille

Em agosto de 2013 eu comecei a ter aulas de fotografia, aprendi como usar uma camera em modo manual, estudei composição, uso do flash e fluxo de trabalho com arquivos raw. Eu sou muito orgulhosa do progresso que tive no assunto e do meu olhar, apesar de me culpar por ter fotografado tão pouco em 2014.

2015, com a chegada do nosso filho prevista paraAbril/Maio, sera um ano cheio/repleto de fotos, como toda mãe, acho que não conseguirei não registrar todos os momentos chave do desenvolvimento do nosso filho.

Quando penso em fotos de familia, o registro mais marcante que me vem a cabeça são as fotos de Alain Laboile em La Famille.

Alain Laboile fez este registro em preto e branco, apesar de ter otimas fotos coloridas também. Seus filhos são tão acostumados com a presença da camera que parece que a camera é mais um membro da familia e não interfere de forma alguma no momento da foto.

Super recomendo uma espiadinha na série completa de La Famille.

Abaixo as fotos que eu mais gosto! Espero que gostem também.










terça-feira, dezembro 23, 2014

Controle de Peso

Uma das coisas que mais me cobram durante a gestação é o controle de peso. Isso porque eu já entrei na gestação já considerada obesa. 

Estar obesa durante a gestação, obviamente não fazia parte dos meus planos, nem dos planos de nenhuma mulher, certo? Quando decidi tentar engravidar, a primeira coisa que fiz foi entrar em uma nutricionista, 5 meses depois eu comecei a realmente tentar engravidar. Eu havia perdido uns 7 quilos, havia feito os exames de pré-natal, estava tomando ácido fólico. O tempo foi passando, eu não engravidava e acabei largando todo o preparo à gestação. 

Então eu descobri que estava grávida e despreparada. Pois é...

O fato de ser gestante, obesa, me coloca em fator de risco. Por isso sou atão cobrada pela nutricionista, pela obstetra, pelo marido e pela minha própria consciência.

Como estou de férias, não sei dizer quanto peso eu já ganhei pois inha barriga cresceu muuuuito nessas duas últimas semanas, mas sei que estava indo bem. Quer dizer, pros meus padrões, minha nutricionista não queria que eu não ganhasse nenhum grama durante a gravidez, para ela eu tinha reserva suficiente para o crescimento do bebê. Mas como não engordar na gravidez?

Nova fase

Essa semana completo 5 meses de gravidez. Minha ansiedade é difícil de controlar, queria que esses 4 meses restantes passassem rápido. Queria vê-lo pela primeira vez e respirar com tranquilidade ao ter a confirmação que tudo esta bem, que nós passamos por esses 9 meses sem nenhum problema. Queria ter logo a certeza que ele é saudável e esta muito bem. Queria logo tê-lo aos meus braços e dizer que o amo. Que dizer que senti sua falta mesmo sem nunca tê-lo visto antes.

Ele mal chegou e já encheu meu coração de amor, meu peito de afago e minha cabeça com desejos que ele tenha uma vida sábia e repleta de felicidades.

Bem vindo, meu filho. Sei que demoramos, mas agora estamos prontos!

sexta-feira, outubro 11, 2013

Back to Reality

A vida esta quase voltando ao normal.... E não, isso nāo é bom.
A última coisa que eu queria que acontecesse nesse momento era voltar à minha rotina sem graça de acordar cedo, passar 1:40 no trânsito para ir trabalhar, levar patada e me estressar até meu organismo estar a ponto de explodir. Sair do trabalho e passar mais 2 horas e blau no trânsito, chegar em casa e se preparar para dormir. 

Não sei se concordam, mas para mim isso não é vida...
De que serve estar sempre estressada e de péssimo humor e não ter tempo para absolutamente nada?

Eu queria tanto ter tempo pra mim, tempo pra ler, pra fotografar, desenhar, pintar, cuidar da casa, jardinar e cozinhar. Tempo pra passear, encontrar os amigos, cuidar da minha saúde.... Para aprender coisas novas... Mas por enquanto não, não sei como encontrar esse tempo que preciso...

Mudar de emprego? De carreira? Me mudar e fazer com que o marido passe um tempão no transito? Não sei...

Estava de férias, no paraíso!!! 5 dias em Fernando de Noronha, 1 dia em Recife e 9 dias no litoral norte de Alagoas. Foi maravilhoso, ficamos em pousadas ótimas, curtimos muito um ao outro, comemos bem, descobrimos coisas novas, encontramos pessoas bacanas e fizemos nada... NADA! Maravilhoso!

Voltar a rotina corrida e estressante sera mega dificil!